top of page

Carta para Tesla


Cartas para Nikola Tesla

Eletricidade, Elétrica, Luzes, Energia, você e eu.


Querido Tesla, ontem está lendo mais uma vez sua autobiografia, me lembrei da minha infância e o quanto a Eletricidade está contida nela, meu pai trabalhava com projetos de Elétrica e Hidráulica, cresci correndo no meio das pranchetas, nanquim, benzina, esquadros, banquinho, lâmpadas fluorescentes, borrachas vermelhas e azul, borracha de areia, papel vegetal, gilete e muitos, mas muitos manuais de material, lembro que eram muitas pranchetas, muitas pessoas de perde de vista, nesta época era num prédio da avenida paulista, de onde as janelas de vidro me mostrava a luminosidade da cidade. Meu pai sentava do nosso lado (todo dia após a escola, passávamos lá para que pudéssemos ir todos para casa juntos), ele explicava porque as luzes da cidade oscilavam, mostravam as torres de transmissão, ensinava como era distribuída a energia pela cidade, tudo isso enquanto as cópias heliográficas ficarem prontas.

Meu pai, sempre foi fã de luz, luminotécnica, de hidráulica também. Ele fez projetos de grandes edifícios de SP e refez a elétrica e hidráulica de tantos outros, Martinelli, Ed. Itália, Ibirapuera, Ed. Luiz Eulálio de Bueno Vidgal Filho, Metrô, Dacon, Lumini, Arautos do Evangélio, Hospital do Câncer, Hospital, Bandeirantes, Hospital do Rim, Hospital das Clinicas, Emilio Ribas, IML, Cemitério Israelita, Sinagoga da Veiga Filha, Casa da Fazenda, Instituto Butantã, Iniciou Terras de São Jose, Alphaville, Ed. Mendes Caldeira, Planetário de SP, Oca do Ibirapuera, Maioria das Agências do Banco Safra, primeiro projeto de Telefonia Móvel Sites-BCP, Prédio do Safra da Augusta, Banco Excel, Casa do Morumbi José Safra, Projeto Reforma da USP, Shopping, Velório Araçá, Primeiro projeto de Velório Vertical, Protejo dos primeiros Cinemark do Brasil, Parque Villa Lobos, Shopping Villa Lobos, Enfim, da Zona Norte à Zona Sul, passamos pela Zona Leste e Oeste e vemos marcas do meu pai e seu amor pela Eletricidade e Hidráulica, mas confesso que Elétrica á a Maior, a Hidráulica ficava por conta da minha mãe e do meu irmão. Minha mãe e irmão faziam levantamento em campo, eu nasci fazendo parte de tudo isso e minha diversão era pedir para ir nas reuniões desde pequena com meu pais, eu tomei gosto pela elétrica e hidráulica, pelas luzes, mas o mais lindo de tudo que meu pai me ensinou que não foi o Thomas Edson que inventou nada e que ele não teve a honestidade e o caráter de assumir que foi você, bem meu pai me ensinou o que a Escola não ensina, ele sempre disse quer saber sobre Eletricidade olha para Nikola Tesla, e assim nasceu minha paixão e interesse pelos raios da vida.

Meu pai disse que você deu importantes contribuições para o desenvolvimento de tecnologias relacionadas com a eletricidade,

  • Invenção da corrente alternada (AC);

  • Contribuiu para a invenção do rádio por Marconi (transmissão de informação via ondas eletromagnéticas);

  • Idealizou o radar;

  • Estudos relacionados com a ressonância magnética;

  • Desenvolveu o motor a indução (Indução eletromagnética);

  • Desenvolveu a lâmpada fluorescente;

  • Inventou o controle remoto;

  • Desenvolveu sistemas de ignição para veículos automotores etc.

Ele dizia olha está lâmpada Fluorescente que servia para fazer os projetos e ele dizia sobre você.

Ai meu querido Tesla, estou aqui, eu tentei fazer Engenharia Elétrica na FAAP. Fiz até o 8 período, mas junto com Engenharia de Tecnologia em Materiais no Mackenzie, foram anos puxados e cursei com aval de um Juiz, fui emancipada, porque passei da oitava série direto para faculdade e entre a engenharia da noite e da manhã, a tarde eu era obrigada a cumprir o colegial, caso que não desce conta, me formei no colegial e um anos antes de me formar em engenharia eu fui chamada para tocar um grande projeto, larguei tudo e fui estudar dentro de uma grande empresa e me dediquei a física, satélite e conheci o Ayurveda dentro dela através do Vaisheshika e Upaniṣad, sim estes cabeças das ciências exatas consultam e leem estes textos, e aprendi a olha o Ayurveda com a visão de algo muito profundo e que ela se estende muito, mas muito mais do que vemos por aqui, mas um dia eu te conto.

Bem, eu comecei a casar informações sobre eletricidade, elétrica, hidráulica junto com o TAO, sim, com 6 anos de idade a Lia e Chang começaram a me ensinar, depois veio Liu Pai Lin e Linag minha mestra de alquimia Taoísta até hoje, em 42 anos, ela mora na China e eu aqui no Rio de Janeiro por hora, o mundo é grande e sempre mudo, bem eu iniciei com 30 anos de pratica e estudo com Mestres Diretos a parte da alquimia interna, onde a luz e o fogo se transformam em eletricidade e a água também, logo veio um acharya tradicional da Índia (com Ayurveda) e um professor de Siddha-Varma que mora numa caverna a me explicar a mesma alquimia e como parte do segredo de como efetivamente descobrimos todas as bases de síndrome e entendi que pulsologia vai até a página 2 mesmo com todas as 48 camadas de um pulso, você apenas fecha sinal e sintoma. Por estes dias pensei muito em você e nestes meus professores que nos ampara, não posso deixar meu Shifu Shaolin, inclusive estou encontrando com ele nestes dias, estamos juntos e eu longe do Rio de Janeiro, bem longe e vim aprender um pouco ir além, bem mais além. Ele e meu Acharya e meus 2 Vadyas, nestes últimos dias me ampararam nas mudanças necessárias que fiz, na minha interiorização, você deve saber, porque citamos seu nome.

Bem meu querido amigo, estou aqui neste momento aqui e agora, para te dar algumas notícias, uma delas é que escreverei com frequências Cartas para Tesla, contarei sobre meus estudos para você, contarei sobre Ayurveda, Medicina Chinesa, Tao, 3,6,9, I Ching, Sânscrito, Inteligência Artificial, são tantas coisas, mas sobre a vida, os raios, os ventos, o mar e aqui na montanha fria e gelada.

Aqui, somos 21.440 pessoas lendo esta carta junto com você, alguns vão ficar, outras vão sair, alguns vem só para espiar o que estou escrevendo, alguns são bloqueados, mas tem o segundo perfil e quer controlar algumas coisas que falo, mas vamos focar mesmo nos que estão aqui unidos com a gente aprendendo e ensinando, neste mundo virtual é assim mesmo e OK.

Bem você escreveu uma frase e pensei muito nestas boas novas que chegarão por aqui. Em breve, talvez, hoje eu escreva mais uma carta para te contar algumas delas, estou organizada agora a ensinar mais coisas não só sobre o Ayurveda, Medicina Chinesa, TAO, mas minhas experiências, assuntos amplos que falam sobre vida, aliás as que citei acima são relacionadas a vida, não só a alimentação, dieta, agulha e moxa, elas falam sobre o céu, a terra e quem está no meio dos dois (nós), seria tão pequeno e pobre ficar falando da mesma coisa sempre.


Não vou me importar também e tão pouco com as pessoas que estão magoadas com a própria vida e precisa pegar estas frustrações e destila-las aqui, com seu pudor, seu ego, o importante aqui é sermos nós, autênticos e não se deixar levar com a opinião do outro, mas nos bancar, sermos nós e isso eu aprendi em casa com meus pais e com você, dentre tantos outros malucos-beleza da ciência jogados na periferia do conhecimento e que são brilhantes e depois tiveram que dar a mão a torcer, adoro isso. Bem uma frase sua, que falei agora pouco, me deu mais força para continuar, e eu posso dizer que você tem razão:

Deixem que o futuro diga a verdade e avalie cada um de acordo com o seu trabalho e realizações. O presente pertence a eles, mas o futuro pelo qual eu sempre trabalhei pertence a mim.

Nikola Tesla.


Sim o Futuro que eu sempre trabalhei, que eu sempre vi e vejo, pertence a mim e ninguém tirará, ninguém conseguirá entrar na minha cabeça e saber como penso, o que eu estudo, meu vanguardismo sobre muitos assuntos, isso está no meus planetas e constelações de nascimento, meus mestres da montanha, sempre dizem que vivo olhando e estudando o que ainda não tem focos e olhares, mas que de vagar vão chegar lá, mas o que não entendem este sprocesso é super normal desmerecer, porque é do ser humano não buscar e querer pronto, então deixa quieto, você passou por isso.


Nos vemos em breve, um abraço bem apertado Cris Ayres



48 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page